Como fazer a gestão de riscos em eventos? Saiba mais!

Powered by Rock Convert

Nesse artigo falaremos a respeito de algo que está em alta entre as empresas: gestão de riscos em eventos corporativos. Mas quais são as vantagens de um evento bem-sucedido? O que fazer para que atinja o tão esperado sucesso? E com que se preocupar na elaboração do evento?

Estoque, Iphone, Negócios, Móveis, Telefone

Responderemos esses e outros questionamentos a seguir. Acompanhe!

Por que é importante fazer a gestão de riscos em eventos

Em anos recentes, foi notado que eventos corporativos podem ser ferramentas estratégicas de marketing para a empresa, pois além de servirem para divulgação da marca, são vistos como oportunidade de fortalecimento de vínculos e construção de novos entendimentos.

Contudo, exige-se alguns cuidados específicos na sua elaboração para que atinjam os objetivos estabelecidos, seja em eventos de pequeno, médio ou grande porte. Necessita-se de um planejamento minucioso, levando em consideração possíveis imprevistos antes, durante e

após o evento.

Evento, Auditório, Conferência

Dessa forma, a Gestão de riscos se torna uma aliada. Mas como fazer essa gestão? Descubra 3 etapas a seguir:

Identifique todos os riscos potenciais

Se está planejando um evento corporativo, com certeza deseja que o evento saia como programado, certo? Então nossa primeira dica é: pense nas situações negativas que podem acontecer no evento.

Isso mesmo! E não ache que se trata de pessimismo, pois a Gestão de riscos é a identificação e a avaliação de impactos futuros. É interessante pensar, analisar e até mesmo aceitar sugestões antecipadas do que poderá ser feito ou que atitudes poderão ser benéficas em ocasiões como essa.

Avalie os riscos

É fato que os riscos existem e precisamos lidar com eles da melhor forma possível. Para isso, é primordial que seja levado em conta todos os imprevistos que podem acontecer de acordo com o porte e a situação do evento.

Por esse motivo, analise como os possíveis contratempos podem ser contornados de forma imediata e quando falamos “possíveis”, nós reforçamos que devem ser previstos com antecedência e não no dia do evento.

Oficina, Canetas, Post-It Nota, Nota Auto Adesiva

Outro exemplo, são os fatores externos e internos. Como assim? Os impactos internos podem ocorrer devido a brechas ou falhas na organização e planejamento. Riscos externos são aqueles que fogem do controle da organização, como trânsito e clima.

Realize o monitoramento dos riscos em eventos

Para que os próximos eventos continuem tendo sucesso, o acompanhamento dos riscos precisa ser realizado! Diante disso, não deixe de documentar e arquivar todas as ações para o controle de antecedentes e ajustes futuros.

É justamente nessa etapa que você fará:

Álcool, Bar, Bebidas, Celebração, Evento, Reunião

  • O acompanhamento dos riscos.
  • A identificação de novos riscos.
  • A avaliação de eficácia.
  • Os relatórios de processos de tratamento.

Conte com planos de emergência na gestão de riscos em eventos

Deixamos claro acima que antes de tudo você precisa identificar, avaliar e monitorar os riscos, certo? Outra dica é elaborar planos de emergência. Mas como? Nesse planejamento, faça um detalhamento minucioso de possibilidades de ações para cada ameaça.

Como pode observar, a gestão de riscos minimiza e previne impactos negativos ao seu evento.

Então, se sua empresa não possui essa gestão, o que está esperando? Fuja de dores de cabeça!

Se esse conteúdo foi útil para você, assine nossa newsletter e fique por dentro de mais assuntos oportunos

como esse!